Prisão

Em ação, DHD prende acusados de tentativas de homicídios em Pelotas

Em um dos casos, o mesmo suspeito teria alvejado duas pessoas na noite de quinta-feira (22)

23 de Fevereiro de 2018 - 18h05 Corrigir A + A -
 O.D.A., de 18 anos, disparou contra dois homens no fim da tarde  de quinta-feira nas Três Vendas (Foto: Divulgação - DP)

O.D.A., de 18 anos, disparou contra dois homens no fim da tarde de quinta-feira nas Três Vendas (Foto: Divulgação - DP)

 I.B.F., de 21 anos, é identificado como autor de homicídio ocorrido no último mês de dezembro no loteamento Dunas (Foto: Divulgação - DP)

I.B.F., de 21 anos, é identificado como autor de homicídio ocorrido no último mês de dezembro no loteamento Dunas (Foto: Divulgação - DP)

Por Laura Marques e Leon Sanguiné

web@diariopopular.com.br

 

Na manhã de ontem, a Delegacia de Homicídios de Pelotas (DHD), sob a coordenação temporária da Delegada Walquiria Meder, desencadeou ação para cumprir sete mandados de busca e apreensão e três prisões preventivas decretadas no curso de investigações de homicídios ocorridos entre o final do ano passado e a noite de quinta-feira (22).

Na ação, foi preso preventivamente O.D.A., de 18 anos, identificado e preso pela equipe da DHD após praticar dupla tentaiva de homicídio no condomínio Montevidéu, nas Três Vendas. Na ocasião, dois rapazes foram alvejados por disparos. Um deles foi liberado, o outro encontra-se em estado grave na UTI do Pronto Socorro de Pelotas. O crime, ocorrido no final da tarde de quinta-feira (22), está relacionado a disputas envolvendo facções criminosas, sendo o preso apontado como autor de pelo menos mais dois crimes semelhantes.

Dezembro
Também foi preso na ocasião I.B.F., de 21 anos, identificado como autor de homicídio ocorrido no último mês de dezembro no loteamento Dunas, e identificado também como integrante de um grupo de criminosos investigados por pelo menos mais 3 homicídios ocorridos entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018.
A vítima deste homicídio foi Elomar dos Passos Domingues Júnior, 28. Ele havia recebido liberdade condicional no dia 22 de dezembro quando foi assassinado na rua 29. Àquela altura, ele foi o 103º morto de forma violenta em 2017.

 A Delegacia Regional, recentemente, disponibilizou reforços de recurso materiais e de efetivo para a DHD, a fim de possibilitar - em conjunto com os demais órgãos de segurança - uma resposta aos altos números de homicídios e tentativas de homicídios registrados em Pelotas no início de 2018.

A Polícia Civil reafirma a importância de denúncias anônimas que conduzam a investigação até demais responsáveis por mortes violentas no município. A população pode fazê-las através do 197 e do (53) 3310-8166.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados