Tradição

Dia de festa de Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes

As festividades começaram na quinta-feira a noite seguiu até o final da tarde desta sexta-feira

02 de Fevereiro de 2018 - 18h40 Corrigir A + A -
Milhares de fiéis e admiradores acompanharam o encontro de Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes.  (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Milhares de fiéis e admiradores acompanharam o encontro de Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Milhares de fiéis lotaram a orla do Balneário dos Prazeres, em Pelotas, na noite desta quinta e durante todo o dia desta sexta-feira. Desde a chegada de Iemanjá ao local, cerca das 22h da quinta, o local recebeu fiéis e admiradores da tradicional festa religiosa. Esta foi a 61ª edição da Festa de Iemanjá no bairro, também conhecido como Barro Duro. O clássico encontro entre as duas imagens foi perto das 16h.

Na tarde desta sexta-feira, houve o tradicional encontro entre as duas santas representando suas religiões: Nossa Senhora dos Navegantes, da Igreja Católica, e Iemanjá, entidade e orixá das religiões afro brasileiras e umbandistas.

Uma fila de pessoas se formou em frente a escadaria da Gruta de Iemanjá, tornada nesta quarta-feira como Patrimônio Cultural e Religioso em uma cerimônia realizada pela prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) e vereadores.

O festejo

Para o presidente da Federação Sul Riograndense de Umbanda e Cultos Afro Brasileiros, Joab Luís Bohns, 66, a festividade tem a importância de afetar a fé, o sentimento e a esperança dos que creem na Rainha do Mar. "A gente espera o ano todo para poder agraciar e ser agraciado pela nossa mãe", expressou.

Esta foi a 17ª festa organizada por Bohns, que também comentou a beleza de integrar diferentes religiões, umbandistas e católicos, em torno da imagem de Iemanjá.

Em torno de 10 terreiras ocuparam espaços embaixo de gigantescas figueiras na beira da Lagoa dos Patos. Nestes espaços celebravam rituais e agregavam pessoas de todo o município.

A professora Marisa Blank, 48, conta que passou em torno de 15 anos vivendo uma fase ruim. Um concurso para se tornar professora do Estado surgiu e ela fez o pedido, que foi realizado. "Desde então venho todos os anos pra cá", conta.

O casal de idosos aposentados Iracema Rodrigues, 66, e José Antônio Vasconcelos, 64, agradeciam o emprego conseguido pelo filho de dona Iracema. "Ele estava procurando há dois anos e meio, neste ano ele conseguiu e viemos agradecer", contou Iracema, com flores azuis nas mãos.

Eram cerca das 16h, quando uma frota de barcos vindos da Colônia de Pescadores Z-3 com a Nossa Senhora dos Navegantes, padroeira da comunidade de pescadores, cruzou com Iemanjá dentro da Lagoa dos Patos. Centenas de pessoas acompanharam o momento de dentro da água. Do lado de fora, milhares de pessoas aplaudiam e registravam o momento com seus celulares.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados