Data

Exposição marca os 135 anos da Agronomia

Mostra no Campus II da rua Almirante Barroso reúne quatro revistas científicas publicadas desde 1897 pela unidade

02 de Fevereiro de 2018 - 16h00 Corrigir A + A -
 (Foto: Carlos Queiroz - DP)

(Foto: Carlos Queiroz - DP)

Uma exposição marca o início das comemorações dos 135 anos da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (Faem), a mais antiga unidade da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). A mostra, que reúne revistas científicas ligadas à Faem, é organizada pelo Centro de Estudos e Investigações em História de Educação (Ceihe) da instituição. Ela pode ser conferida no Campus II (rua Almirante Barroso, 1.202), das 8h às 14h.

A exposição, iniciada em dezembro, tem a duração de um ano. Quatro periódicos científicos ligados à antiga faculdade revezarão a atenção do público. Nestes primeiros meses, de dezembro a março, edições da Revista Agrícola (1897) estão sendo exibidas. Logo depois, de abril a junho, será a vez da Revista do Centro de Cultura Scientífica (1918). Em seguida, de julho a setembro, o Boletim da Escola de Agronomia e Veterinária Eliseu Maciel (1932) poderá ser conferido. Por fim, de outubro a dezembro, a Revista Agros (1948) estará à disposição dos visitantes.

Acredita-se que a Revista Agrícola, fundada em 1897, tenha sido a primeira publicação científica de agricultura no país. Quem explica é o professor Elomar Tambara, um dos coordenadores do Ceihe e responsável pela exposição. “A mostra é importante para resgatar a produção científica da faculdade”, ressalta. A iniciativa também é uma homenagem da Faculdade de Educação, núcleo ao qual pertence o Ceihe, à Faem.

O Centro de Estudos
Fundado em 2002, o Ceihe reúne pesquisadores na área de História da Educação. Ele se divide em dois centros: um de pesquisa e outro de documentação. O Centro de Pesquisa auxilia em estudos no campo educacional e dá suporte aos alunos durante a fase de preparação de trabalhos científicos. Já o Centro de Documentação (CeDoc) possui acervos ligados à cultura escolar como materiais didáticos, livros, carteiras e outros objetos usados em salas de aula em anos passados. Também promove exposições sobre a história da educação.

De acordo com Elomar, o centro possui o maior acervo sobre Pelotas na cidade inteira. “Temos a coleção completa do Almanaque de Pelotas e do Anuário do Rio Grande do Sul”, enfatiza. Dentre as publicações encontradas no local, destacam-se aquelas que retratavam a vida cotidiana dos pelotenses nos séculos anteriores. Pesquisadores e a comunidade em geral podem recorrer ao Ceihe.

A sala com o acervo está localizada no segundo andar do Lyceu Riograndense (rua Andrade Neves, 1.550).

135 anos da Faem
Fundada em 1883 sob a denominação de Imperial Escola de Medicina Veterinária e de Agricultura Prática, a atual Faculdade de Agronomia da UFPel passou por diversas reestruturações ao longo dos anos. Uma das últimas ocorreu em 1969, quando uniu-se a outras unidades já existentes na cidade para formar a Universidade Federal de Pelotas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados