Processo

Tenente-coronel André Luís Otonelli Pithan é afastado do comando da capital

Pithan recebeu diretamente, em razão da função, a vantagem indevida de R$ 7 mil de Wagner Nicoletti Fernandes

20 de Abril de 2017 - 10h14 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Segundo o MP, Pithan recebeu diretamente, em razão da função (Foto: Gustavo Mansur - DP)

Segundo o MP, Pithan recebeu diretamente, em razão da função (Foto: Gustavo Mansur - DP)

A 1ª Auditoria da Justiça Militar determinou o afastamento do tenente-coronel André Luís Otonelli Pithan do comando do 20º Batalhão de Polícia Militar, de Porto Alegre. O oficial era comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar até a deflagração da Operação Braço Forte, em abril do ano passado que apurou que a empresa Nasf atuava como milícia em Pelotas. Conforme a denúncia oferecida pelo promotor de Justiça Luiz Eduardo de Oliveira Azevedo do MP da capital, Pithan recebeu diretamente, em razão da função, a vantagem indevida de R$ 7 mil de Wagner Nicoletti Fernandes. 

Segundo apurado, o tenente da reserva da Brigada Militar Nelson Antônio da Silva Fernandes e seu filho, Wagner Nicoletti Fernandes, comandavam, em Pelotas, empresa cuja fachada era atuação na área de segurança privada, conhecida como NASF. A empresa foi alvo da Operação Braço Forte, desencadeada pelo Ministério Público em abril do ano passado. 

De acordo com a denúncia do MP, “todos aqueles que moravam na área de atuação da empresa, e não a contratavam – bem assim as vítimas e testemunhas dos crimes cometidos pela organização criminosa - eram ameaçados de represálias à própria vida, integridade física e ataques aos respectivos bens patrimoniais”. 

Conforme o Ministério Público, André Luís Otonelli Pithan, em função das vantagens indevidamente recebidas, com o objetivo de “repassar informações privilegiadas de interesse da organização criminosa, deixava de praticar atos de ofício, quais sejam, apurar e reprimir os delitos cometidos pelos integrantes da NASF”.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados