Ensino

Hora de garantir a matrícula na escola

Registros de ingresso no primeiro ano do Ensino Fundamental e Médio e no Pré-1 podem ser feitos até o dia 9

10 de Janeiro de 2018 - 07h30 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Movimento foi considerado tranquilo ontem na Central (Foto: Gabriel Huth - DP)

Movimento foi considerado tranquilo ontem na Central (Foto: Gabriel Huth - DP)

Vai até o dia 9 de fevereiro o prazo para matrículas de alunos na Pré-Escola (Pré 1, para crianças de quatro ano), no 1º ano do Ensino Fundamental, no 1º ano do Médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os pedidos podem ser feitos na Central de Matrículas, que desde a semana passada tem feito uma média de 200 atendimentos diários. Para dar conta da demanda, a equipe suspendeu temporariamente o expediente interno que tradicionalmente ocorria às quartas-feiras, fazendo a recepção do público durante toda a semana.

Quem está matriculado do 2º ao 9º ano do Fundamental e deseja transferir-se para outra instituição deve acessar o site da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e fazer o registro. A data limite para o pedido é 14 de janeiro. Conforme a coordenadora municipal da Central de Matrículas, Cátia Pereira, nestes casos são feitas primeiramente as inscrições e, em seguida, após o recebimento das relações de vagas de cada educandário, é realizado o direcionamento dos estudantes para as instituições mais próximas de casa, conforme disponibilidade. Já as transferências para o Pré 2 (cinco anos) e a EJA devem ser feitas diretamente nas escolas pretendidas.

Na terça-feira o movimento em busca de matrículas foi tranquilo. Pela manhã cerca de 40 pessoas aguardavam ser chamadas em um dos quatro guichês e o tempo médio de espera era de aproximadamente uma hora. Com a mãe ocupada no trabalho, Taiana Monteiro, 24, foi até a Central encaminhar a matrícula do irmão no 1º ano do Ensino Médio. Embora o local não estivesse cheio, ela imaginava que conseguiria resolver tudo mais rápido. “Poderia ter vindo mais cedo, achei que estaria vazio”, disse, enquanto aguardava outras 15 pessoas à sua frente.

A dona de casa Dienifer Kommling, 26, moradora do Lindoia, não quis deixar para definir na última hora o local de ensino da filha Amanda, 6. Em 2018 a pequena inicia no 1º ano do Ensino Fundamental e o objetivo é conseguir o quanto antes garantir o estudo pertinho de casa. “Queremos uma vaga na Escola Santa Terezinha, que fica a dez minutos da minha casa, dá para ir a pé. Além disso, todo mundo fala que o ensino é bom, então quero garantir a matrícula.”

Apesar de elogiar o atendimento e a facilidade de realizar a matrícula em um ponto centralizado, Dienifer questionou se o processo não poderia ser ainda mais ágil caso as vagas das escolas estivessem disponíveis em um site para que os pais consultassem. “Assim talvez até evitasse o deslocamento de muita gente à Central em busca de informações”, sugeriu.

Prazo perdido
Como são comuns os casos de pais que perdem o prazo para as matrículas no Pré 1, a Central de Matrícula disponibilizará um período específico para normalizar a situação. Os chamados retardatários poderão fazer o ingresso das crianças entre os dias 14 e 16 de fevereiro.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados