Mobilização

Estrela no céu, símbolo de luta na terra

Cadelinha Estrela, de quase dez anos, morre atropelada em Arroio Grande após susto com foguetes e comunidade se mobiliza contra a queima de fogos de artifício no município

31 de Dezembro de 2017 - 12h38 Corrigir A + A -
Estrela, de quase dez anos, foi esmagada após buscar refúgio debaixo de um ônibus em função da queima de fogos de artifício em Arroio Grande (Foto: Divulgação - DP)

Estrela, de quase dez anos, foi esmagada após buscar refúgio debaixo de um ônibus em função da queima de fogos de artifício em Arroio Grande (Foto: Divulgação - DP)

A morte de uma cadelinha em Arroio Grande causou grande comoção nas redes sociais neste fim de semana.

Estrela, de quase dez anos, era um animalzinho da comunidade. Ela morava na rua no entorno do Terminal Rodoviário e era cuidada por vários moradores. Na noite de sábado (30), no entanto, a queima de fogos de artifício assustou a cachorrinha, que correu para debaixo de um ônibus na rodoviária em busca de proteção. O veículo já estava de saída e Estrela morreu atropelada.

De acordo com moradores, no momento dos estouros vários outros cães também buscaram refúgio embaixo de automóveis. "Pelo menos mais dois ou três foram junto com a Estrela pra baixo do ônibus. O motorista não teve culpa nenhuma. Quando ele foi embora percebemos que ela estava lá, esmagada, com os órgãos pra fora. Esse é o resultado que os 'belos shows de fogos' trazem pras pessoas", desabafou uma testemunha.

O Diário Popular recebeu dezenas de mensagens da comunidade de Arroio Grande. A ideia de todos é que a morte da cadelinha seja um símbolo na luta contra a proibição da queima de fogos no município. "Não é necessário soltar foguetes para que tenhamos uma boa festa. Isso faz mal pros animais, pros enfermos, pras pessoas idosas, pra tantas crianças. Precisamos acabar com isso", publicou uma moradora.

As publicações sobre o acidente que vitimou a cachorrinha viralizaram nas redes sociais.

O exemplo bem perto
Em junho deste ano foi aprovado na Câmara de Vereadores de Pelotas um projeto de lei que proíbe a queima de fogos de artifício na cidade. A autoria é do vereador Ivan Duarte (PT). O projeto foi sancionado pela prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) em agosto. A partir da resolução, ficou proibida a utilização de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos com ruídos sonoros.

Confira o texto da lei na íntegra.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados