Decisão

Xavante: Giovani Alcântara ficará somente no Jurídico

Giovane estava tendo o nome ventilado como possível vice-presidente de futebol do rubro-negro

21 de Dezembro de 2017 - 16h30 Corrigir A + A -

Por: Sérgio Cabral
cabral@diariopopular.com.br 

Negativa. Mesmo se receber o convite, dirigente não aceitará o cargo (Foto: Carlos Insaurriaga)

Negativa. Mesmo se receber o convite, dirigente não aceitará o cargo (Foto: Carlos Insaurriaga)

Oficialmente o atual vice-presidente jurídico do Xavante, Giovane Alcântara, não foi convidado pelo presidente Ricardo Fonseca para ser o vice-presidente de futebol do clube. Na quarta-feira, ao conversar com a Editoria de Esporte do Diário Popular, o dirigente disse que também ouviu o destaque sobre a possibilidade na mídia - para ele ocupar os dois cargos no Brasil -, mas entende que não tem tempo para dedicação exclusiva ao futebol, e que não tem bagagem suficiente para suprir tal necessidade do departamento neste momento.

“Eu já ouvi falar que seria convidado para a função, mas confesso que não posso e também nada sei de futebol para assumir a responsabilidade. Ainda não recebi nada do Ricardinho, mas com certeza direi a ele que não será neste momento. Porém, será bom aprender mais sobre este segmento na vida do Brasil”, disse Alcântara.

Se no futebol Giovane não pretende chegar agora, no Departamento Jurídico serviço é o que não falta. Junto com o Departamento Financeiro está tratando dos compromissos finais da temporada. Estão sendo ajustados os salários de dezembro e o 13º, mais 12 rescisões. O que está apertando um pouco a situação do clube nesse momento. “Acredito que parte dos compromissos será quitada agora e a outra parte, em janeiro. Quanto às rescisões de 12 atletas, pretendemos parcelar em seis meses”, afirmou Giovane Alcântara.

Os valores dos compromissos do clube não foram confirmados, pois ainda prepara o seu pagamento. As rescisões devem ficar em torno de R$ 400 mil e, de acordo com Giovani, o Fundo de Garantia já foi depositado. As folhas de pagamento giram em torno de R$ 1 milhão.

Caixa Federal
Na quarta o Departamento Jurídico destacou o trabalho do deputado federal Afonso Hamm (PP) como importante para a Caixa Federal seguir patrocinando do Brasil. Se o contrato for renovado, o clube está apto a receber a verba, pois está com todas as exigências em dia, de acordo o vice jurídico.

itaqui-1

Itaqui fica
Também foi confirmado que o volante Itaqui ficará mais um ano no estádio Bento Freitas. O jogador teve outras propostas que balançaram a sua permanência no Brasil, porém, definiu com o seu empresário que disputará o Gauchão e a Série B pelo Xavante.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados