Compras

Expectativas melhores com vendas no domingo

Este será o primeiro dos dois domingos em que as lojas ficarão abertas

16 de Dezembro de 2017 - 09h14 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

O fluxo de consumidores fez aumentar as estimativas (Foto: Paulo Rossi - DP)

O fluxo de consumidores fez aumentar as estimativas (Foto: Paulo Rossi - DP)

O comércio pelotense abrirá na tarde deste domingo (17), o primeiro dos dois antes do Natal. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) de Pelotas, Gilmar Bazanella, faltando praticamente uma semana para a melhor data de vendas para o varejo brasileiro, as expectativas de crescimento em relação a 2016 passaram dos 3,2% iniciais para 4,5%.

De acordo com o levantamento feito pelo Sindilojas junto aos associados, as confecções têm sido os produtos mais procurados, seguidos por calçados, brinquedos, perfumes e eletroeletrônicos. Já o tíquete médio estava em R$ 103,00, com 42% dos pagamentos feitos através de cartões, 15% pelo crediário e 43% à vista.

Sobre a abertura do comércio neste domingo, as opiniões estão divididas. Algumas lojas manterão as portas abertas, mas os proprietários não acreditam em vendas “muito fortes”.  O comerciante Altemar Gama pretende manter a loja aberta das 15h às 20h, mas confessa que observará o fluxo de clientes. Sua aposta é no da véspera do Natal, mas atenderá apenas à tarde.

Na microempresa, a sócia-proprietária Verleda Timm também observará o movimento de clientes neste domingo. “No próximo, abriremos às 10h”, adianta Verleda. Mas nem todas as filiais das redes de eletrodomésticos funcionarão neste domingo. A justificativa é dos custos, diz o gerente, que pede para não ser identificado. Na loja, precisaria faturar R$ 15 mil para compensar o funcionamento, explica - expectativa abaixo do que está ocorrendo.

E o consumidor como pensa? Também está dividido sobre as compra de domingo? “Não costumo comprar nos domingos. Mas vou neste ano”, diz a aposentada Rosângela Silva, que mora no Fragata. “Vou aproveitar umas promoções”, explica. “Faltam poucos presentes, mas não dá para deixar”, diz Rosângela, citando os parentes próximos.

Já a psicopedagoga Liliane Souza, moradora no Areal, acompanhada da filha Érica, diz que não pretende vir ao comércio nos próximos domingos. “Já comprei o que tinha que comprar. Vou aproveitar no clube”, adiantou Liliane, finalizando a busca de presentes para o Natal.

- Neste domingo, as lojas podem abrir das 14h às 20h
- No do dia 24, véspera do Natal, das 7h30min às 18h


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados