Imposto

Pelotas pode lucrar R$ 77 milhões com o IPVA

As dez maiores cidades do Rio Grande do Sul concentram 40% da frota de veículos que é tributada

15 de Dezembro de 2017 - 12h43 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

O prazo para quem optar pela quitação antecipada vai até o dia 2 de janeiro e os descontos poderão alcançar até 24,73%.  (Foto: Jô Folha - DP)

O prazo para quem optar pela quitação antecipada vai até o dia 2 de janeiro e os descontos poderão alcançar até 24,73%. (Foto: Jô Folha - DP)

A Receita Estadual divulgou a previsão de arrecadação bruta, por município, do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2018. De um total de mais 3,6 milhões de veículos que precisam recolher o imposto, as dez maiores cidades do Rio Grande do Sul concentram 40% da frota, o que deve representar uma receita ao redor de R$ 1,158 bilhão (43% do total previsto).

Na Zona Sul, as maiores arrecadações ficarão para Pelotas (R$ 77,4 milhões), Rio Grande, São Lourenço do Sul, Canguçu, Santa Vitoria do Palmar e Jaguarão.

O prazo para quem optar pela quitação antecipada vai até o dia 2 de janeiro e os descontos poderão alcançar até 24,73%. Neste período, o proprietário do veículo terá uma redução de 3% no montante do tributo e poderá se valer ainda do valor da Unidade de Padrão Fiscal (UPF/RS) de 2017, antes da atualização, na virada do ano, prevista em 3,09%, além das vantagens do Bom Motorista e do Bom Cidadão. Os condutores que não receberam multas nos últimos três anos terão dedução de mais 15%. Para quem não foi multado há dois anos, o índice é de 10%, e para quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%. O desconto do Bom Cidadão, por sua vez, dará aos proprietários de veículos que acumularam no mínimo 100 notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha mais 5% de desconto. Ambos são válidos para pagamentos antecipados ou não.

A expectativa da Secretaria da Fazenda é arrecadar R$ 2,63 bilhões com o IPVA 2018, valor que é repartido automaticamente com a cidade de licenciamento do veículo: 50% para o Estado e 50% para o município. Na tabela que projeta a arrecadação bruta por município estão considerados também valores de inadimplência dos anos anteriores.

A frota total de veículos do Rio Grande do Sul é de aproximadamente 6,54 milhões. Destes, 3,65 milhões (54%) estão sujeitos à incidência do IPVA e 2,89 milhões (46%) estão isentos (veículos com mais de 20 anos de uso, máquinas agrícolas, valor inferior a quatro UPFs, veículo oficial, pessoa com deficiência, táxi, ônibus, transporte escolar, instituições, templos, entre outros).

ipva

 

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados