Brasília

"Pro povo, isso aqui é realmente uma vergonha", diz Tiririca no primeiro discurso na Câmara

Parlamentar subiu à tribuna pela primeira e última vez para dizer que deixará a política "decepcionado" com a conduta de muitos colegas

06 de Dezembro de 2017 - 16h25 Corrigir A + A -
Tiririca foi um dos deputados mais votados do país (Foto: Agência Brasil)

Tiririca foi um dos deputados mais votados do país (Foto: Agência Brasil)

O deputado Tiririca (PR-SP) subiu à tribuna nesta quarta-feira para o seu primeiro e último discurso na Câmara dos Deputados, em Brasília. Em uma fala emocionada de pouco mais de sete minutos, o parlamentar, já em tom de despedida, disse que vai deixar o Parlamento "decepcionado" com a política brasileira e com a condutas de vários colegas.

Tiririca foi eleito com mais de um milhão de votos. Em sua primeira legislatura, foi um dos cinco únicos deputados que participaram de todas as sessões deliberativas do plenário, ocasiões em que a presença física é - ou deveria ser - obrigatória.

O parlamentar aproveitou para pedir aos demais deputados que "olhem mais pelo país". No primeiro e último discurso, também criticou a forma de trabalho de muitos dos colegas de Câmara. "Vamos esquecer um pouco as brigas e o ego. Vamos olhar pro nosso povo, que necessita de saúde. Eu tenho certeza que nenhum de vocês passou por isso. Nós ganhamos bem pra trabalhar e nem todos trabalham. São 513 deputados, só oito mais assíduos. Eu sou um dos oito, um palhaço de circo de profissão. Nunca brinquei aqui dentro, votei de acordo com o povo em todas as minhas votações. 'Tô' saindo triste pra caramba, muito chateado com a nossa política e com o nosso parlamento. Eu, como artista popular que sou - e político que estou -, saio chateado."

Confira outros trechos marcantes da fala de Tiririca:

"Não fiz muita coisa, mas pelo menos fiz o que sou pago pra fazer, que é votar de acordo com o povo. Fiz meu trabalho bem feito, saio de cabeça erguida. Muitos de vocês não sabe o que é passar fome ou precisar de um hospital público. Não vou generalizar, não são todos. Tem gente boa aqui dentro, como em qualquer outra profissão. Mas esse é um pedido de gente, de povo: vamos olhar mais pelo nosso país, pela nossa saúde."

"Um abraço à galera toda da limpeza, aos seguranças da casa. Tenho o maior respeito por todos. Eu seria hipócrita se eu saísse daqui sem falar que estou decepcionado com a política brasileira. Decepcionado com muitos de vocês. Muitos."

"É vergonhoso. Eu ando de cabeça erguida porque não fiz nada de errado. Mas muitos dos senhores não devem ter essa coragem. Andam até disfarçados sem dizer que são parlamentares."

"A gente é bem pago. Tiramos livres uns R$ 23 mil. Tem apartamento. Toda essa mordomia, sem falar na 'carteirada' que muitos de vocês dão. Pro povo isso aqui é realmente uma vergonha."


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados