Corrida

GP Rainha da Fronteira promete os páreos mais disputados da temporada

São sete páreos que estão sendo considerados os mais equilibrados desde o início da temporada em junho

10 de Novembro de 2017 - 17h54 Corrigir A + A -

Um dia para ficar na história do turfe pelotense. Essa é a expectativa para o Grande Prêmio Rainha da Fronteira marcado para domingo (12), no hipódromo da Tablada, em Pelotas. Os sete páreos do festival de corridas são considerados os mais equilibrados desde o início da temporada em junho. Como pano de fundo ainda há a briga pela liderança do campeonato de jóqueis, que atualmente está empatada entre Leonardo Gouvea e Luis Fernando Santos, ambos com sete vitórias.

Disputado em homenagem a cidade de Bagé, um dos principais polos de criação de cavalos de corridas no Brasil, o GP vai reunir na prova principal animais de Pelotas, Porto Alegre e São Paulo. Os especialistas destacam os “pelotenses” Call Salute, Iceman Comet e Surfe como os pratas da casa que podem levar a coroa, mas para isso terão que superar Best Magic e Weissmuller que fazem carreira no Cristal (PoA) e na Gávea (RJ) e Missioni que veio do hipódromo Cidade Jardim (SP) exclusivamente para disputar o Rainha da Fronteira.

O garanhão Call Salute volta a se apresentar na Tablada depois de vitória em um dos páreos do GP Bento Gonçalves, disputado em Porto Alegre. Já Iceman Comet foi o vencedor do GP Beneficência Portuguesa e Surfe venceu o GP Diário Popular. Completam a raia Grenadier, July July July e Helênico, todos fazem carreira em Pelotas.

“Os nove inscritos vêm de grandes performances e qualquer um pode chegar na frente, com certeza o público terá uma grande prova para assistir”, comenta o vice-presidente de Corridas, Juares Duarte.

Treme terra
Se o clássico promete muita emoção, a prova de velocidade disputada em homenagem a Universidade Federal de Pelotas (17h30min) deve manter o público de olhos arregalados durante todos os seus 1.200 metros. Isso porque reúne além do melhor animal da temporada da Tablada, Don Rucca (três vitórias), outros três cavalos que chegam de vitórias: Oziel, Imperador Fatal e Buschwacker. Imperador Fatal, aliás, nunca perdeu uma prova.

O grau de equilíbrio fez com que a prova ganhasse o apelido de “treme terra” e, conforme o presidente do Jockey Club, Eduardo Abreu deve ser a mais emocionante do dia. “O apelido não é à toa, todos os participantes são grandes velocistas e vão com tudo em busca da vitória. O equilíbrio é impressionante”, diz.

Batalha de jóqueis
Empatados no topo da tabela do campeonato de jóqueis, Luis Fernando Santos e Leonardo Gouvêa vão travar um duelo páreo a páreo no domingo para ver quem será o rei da raia. Ambos participam de todas as corridas. No entanto terão a “indigesta” companhia do vice-líder do campeonato do hipódromo do Cristal, Marcelo Souza que disputará seis das sete provas e, chega a Pelotas com a obrigação de voltar com pelo menos uma vitória.

Os fãs do esporte poderão ainda ver de perto Wilmar Nunes, o jóquei mais velho do mundo em atividade que irá participar do último páreo montando Market Corner. “Corro pelas vitórias e pelo recorde”, diz o veterano, que aguarda a análise de seu recorde pela equipe do Guiness Book.

Eventos paralelos
O festival do GP Rainha da Fronteira terá uma série de eventos paralelos que começam já no sábado como o 13º Encontro de Carros Antigos D. Joaquim, a 1ª Mostra de Potros da Associação de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corridas, a 2ª Mateada da Cavalo Branco e o 2º Jockey Food-Truck. No final da tarde de sábado, a partir das 18h30min haverá show com Matheus Almeida.

Todos os eventos tem entrada gratuita. Para as corridas a aposta mínima é de R$ 2,00, para quem quiser apostar.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados