Peso no bolso

Preço do botijão de gás fica mais alto a partir deste domingo

Segundo a Petrobras, a causa principal do reajuste é a alta das cotações do produto nos mercados internacionais

05 de Novembro de 2017 - 10h15 Corrigir A + A -

Agência Brasil

Consumidor tem amargado repetidos reajustes no preço do gás de cozinha, só em 2017

Consumidor tem amargado repetidos reajustes no preço do gás de cozinha, só em 2017

As refinarias aumentaram a partir deste domingo (5) os preços do gás de cozinha para uso residencial em botijões de até 13 quilos (GLP P-13). O aumento é de 4,5%, em média.

Segundo a Petrobras, que anunciou o aumento na sexta-feira, a causa principal do reajuste é a “alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no hemisfério norte”. Ainda conforme a companhia, a variação do câmbio também contribuiu para a necessidade do aumento.

O valor de elevação anunciado é o aplicado sobre os preços praticados nas refinarias, sem incidência de tributos. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, o preço para o consumidor dependerá de cada distribuidora e revendedora.

Se o reajuste for repassado integralmente ao consumidor final, o botijão pode chegar a aumentar em média 2%, uma alta de R$ 1,21, segundo os cálculos da companhia – mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados