Espera

Vereadores encaminham 59 emendas ao PPA

Em reunião das comissões, vereadores fixaram o prazo de votação do Plano Plurianual para o dia 16 deste mês

02 de Novembro de 2017 - 17h33 Corrigir A + A -
Central de Intérpretes de Libras teve unanimidade
na aprovação simbólica
 (Foto: Camila Horne Mattos/Câmara de Vereadores)

Central de Intérpretes de Libras teve unanimidade na aprovação simbólica (Foto: Camila Horne Mattos/Câmara de Vereadores)

Foi fixado um novo prazo para a conclusão dos trâmites do Plano Plurianual na Câmara de Vereadores de Pelotas. Após erro no material enviado à casa, o líder do governo, Fabrício Tavares (PSD), pediu mais prazo durante a sessão ordinária na manhã de quarta-feira (1°). Para novas emendas, parlamentares têm até o dia 9, na quinta-feira da próxima semana. Já a votação final ficou agendada para o dia 16 deste mês. A matéria tramita desde julho no Poder Legislativo e define as diretrizes do governo municipal até 2021. Primeiro prazo acordado entre as bancadas havia definido a votação para o dia 5 de outubro.

A vereadora que mais propôs emendas foi Fernanda Miranda (PSOL). “Senti a falta de políticas públicas em diferentes áreas. Todas as emendas foram propostas a partir de diálogos com estes setores”, explica. Ao todo foram 21 proposições da parlamentar. Ela destaca emendas como a que propõe contratualização de leitos para a saúde mental, a valorização dos servidores a partir de um plano de carreira para todos os funcionários públicos municipais, além de políticas públicas para as mulheres, público LGBT, e a Central de Intérpretes de Libras.
A criação da Central também foi proposta por outros dois vereadores: Fabrício Tavares e Daiane Dias (PSB). A diferença entre os três projetos está na fonte de recursos. Os vereadores fizeram o acordo de juntar todas as propostas numa só emenda. A reunião deve ocorrer no início da próxima semana.

Daiane Dias também está entre os vereadores que mais propuseram emendas. Entre as principais estão a gratificação para servidores que atuam em abrigos e no Centro Pop, o passe livre no transporte coletivo no domingo da Semana do Patrimônio, a contratação de psiquiatras infantis e uma campanha publicitária de conscientização da entrega protegida. “Neste ano conseguimos mil passagens para a Semana do Patrimônio, queremos transformar isso numa política do governo. A campanha publicitária servirá para evitar casos como tivemos este ano de mães que abandonam filhos em lixeiras”, explica. A vereadora também destaca a implementação de bibliotecas afro nos Cras e políticas para a população quilombola.

Central de intérpretes
Em votação simbólica, foi aprovada por unanimidade a criação da Central de Intérpretes de Libras na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Com grande presença da comunidade no plenário, a decisão foi comemorada durante a sessão. “É através da Central que a comunidade surda poderá ter acesso aos serviços públicos com dignidade”, comentou Jean Michel Farias, integrante da Associação de Surdos de Pelotas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados