Concurso

Rainhas de diferentes formas

Edição de 2018 da Fenadoce propõe valorizar vários tipos de beleza; candidatas foram apresentadas na sede da CDL

14 de Setembro de 2017 - 10h03 Corrigir A + A -
Coroação está marcada para o dia 22 (Foto: Jô Folha - DP)

Coroação está marcada para o dia 22 (Foto: Jô Folha - DP)

Pelotas está mais próxima de conhecer as três mulheres que representarão a Feira Nacional do Doce (Fenadoce) em 2018. Nesta quarta-feira (13), às 18h, um coquetel na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) apresentou as 20 candidatas à corte para a imprensa. O intuito do concurso, desta vez, é valorizar ainda mais os diferentes tipos de beleza existentes na cidade. A população pode participar votando na sua favorita através do site da Fenadoce.

As inscrições ao concurso foram encerradas no dia 5 deste mês. A partir de agora, as candidatas a rainha e princesas cumprirão um cronograma de atividades, entre elas, a Carreata das Candidatas, no dia 16, e o desfile e a coroação das soberanas, no largo Edmar Fetter, Mercado Central, dia 22, às 19h30min. Difícil vai ser diferenciar cada participante pelo nome: quatro delas são chamadas Caroline e outra, Sara Carolina.

Fato é que todas devem estar bem preparadas para integrar a corte. As candidatas participam de palestras, reuniões, entrevistas e ensaios, passos necessários para eleger a realeza. Vanisse Krause, conselheira gestora da CDL integrante da comissão organizadora do concurso, explica a temática Rainha do seu jeito, proposta da próxima Feira. O objetivo, diz, é fugir dos estereótipos de beleza. Desde o ano passado a Fenadoce abriu a competição para uma variedade maior de participantes. “Mulheres casadas e plus size, por exemplo. O maior foco é representar bem a Fenadoce e o nome da cidade”, afirma. O comportamento das candidatas, o trabalho em equipe, o conhecimento sobre a Feira e a história do doce serão alguns dos quesitos avaliados.

Um dos exemplos dessa diversidade é Arantxa von Appen, 22, designer de moda. Ela representa a Imperatriz Doces Finos e acredita ser a primeira modelo plus size a participar do concurso. Para Arantxa, o desafio será representar mulheres que não se veem em competições como essa. Por isso, pretende mostrar que a beleza da pelotense pode ser apreciada através de diversas formas. “Mesmo que não ganhe, só participar já vai motivar outras mulheres gordas”, espera.

Outra concorrente terá o desafio de conciliar as atividades do concurso com a criação de um filho de seis meses. Júlia Ott, 21, é mãe e estudante de Fisioterapia. Um dos motivos para sua participação foi a vontade de chamar atenção para a entidade que representa, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que atualmente sofre com falta de recursos. Ainda bem que tem o apoio da família para cuidar do bebê, já que a rotina dos 19 dias de Feira é agitada. O trabalho não para ali: a corte viaja para diferentes cidades e participa de encontros com autoridades.

Júlia também conta que o concurso prevê a realização de atos solidários pelas candidatas. A proposta é realizar uma “campanha do bem” que consiste em incentivar a adoção de animais de estimação.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados