Baixa

Taxa Selic cai para 8,25

Esta foi a oitava vez consecutiva com redução dos juros básicos da economia

06 de Setembro de 2017 - 19h53 Corrigir A + A -

Agência Brasil

O Palácio do Planalto comemorou a redução dos juros básicos da economia (Selic) para 8,25% ao ano e outras notícias consideradas positivas do ponto de vista fiscal e econômico. Após chegar de viagem da China, na manhã desta quarta-feira (6), o presidente Michel Temer escalou o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, para comentar a queda da taxa Selic pela oitava vez consecutiva, após reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, ainda na noite desta quarta.

De acordo com o comunicado, as informações recentemente divulgadas como a queda da inflação, o aumento da produção industrial e a retomada da produção de veículos são fatos que confirmam a “plena recuperação da economia brasileira”. Segundo ele, a decisão do BC foi tomada à luz de um conjunto de "políticas sóbrias", que têm sido implementadas pelas autoridades brasileiras.

“Inflação sob controle. Juros mais baixos. Aumento das exportações. Crescimento do PIB. Recuperação do emprego. Equilíbrio fiscal. Todos esses dados positivos são resultados do compromisso inequívoco e intransigente do presidente Michel Temer com a promoção da prosperidade social e econômica em nosso país”, disse Parola.

Com a decisão do Copom, a taxa Selic caiu 1 ponto percentual, de 9,25% ao ano para 8,25% ao ano, patamar que, de acordo com o porta-voz, é o mais baixo desde maio de 2013. Sobre os carros brasileiros, Parola comemorou também ao crescimento da exportação de veículos, que neste ano já superaram em 56% a venda no mesmo período de 2016.

“Já na China, de onde regressou nesta quarta-feira, o Presidente Michel Temer recebeu, por parte de investidores e por parte dos presidentes da China e da Rússia, manifestações de confiança na retomada do crescimento brasileiro”, disse.

Ainda segundo o porta-voz, Temer também elogiou e agradeceu a aprovação, nessa terça-feira (5), da criação Taxa de Longo Prazo (TLP) para contratos firmados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Os dados positivos divulgados nesta quarta se somam a recentes medidas aprovadas pelo Congresso Nacional. Ao congratular-se com os parlamentares da base de apoio ao Governo, o Presidente Michel Temer realça a importância da aprovação na terça da nova taxa de juros do BNDES – a chamada Taxa de Longo Prazo (TLP) – e da nova meta fiscal do Governo para 2017”, afirmou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados