Violência

Jovem aplica sedativo em namorada na tentativa de abortar o feto

Caso aconteceu no Rio Grande; suspeito foi preso em flagrante e levado á Perg; vítima segue internada e não perdeu o filho

08 de Fevereiro de 2016 - 18h56 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Um estudante de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) foi preso nesta segunda-feira (8) por agentes da Polícia Civil após dopar e inserir medicamentos abortivos na namorada, uma jovem de 20 anos. Segundo a polícia, ela está no quinto mês de gestação.

Conforme o delegado Roberto Sahagoff, Lucas Czarneski Severo, 21, acadêmico do 5º ano, aplicou na namorada - com quem mantinha um relacionamento há três anos - diversas doses de um medicamento conhecido como "boa noite Cinderela". Com a jovem desacordada, L.C.S., inseriu via oral e vaginal comprimidos abortivos - de venda ilegal no país. De acordo com a polícia, a vítima estava na casa do acusado e dormiu por mais de 14 horas devido aos efeitos dos remédios indutores de sono. 

Ao acordar, ela sentiu dores e foi levada pelo próprio namorado ao Hospital Universitário. Ao dar entrada no Centro Obstétrico, os médicos constataram a tentativa de aborto. Segundo Sahagoff, mais de dez comprimidos abortivos foram retirados pela equipe médica do HU. Conforme o delegado, ao ser informado de que os familiares da vítima estariam a caminho do hospital, o acusado foi embora. "O que esse rapaz fez com a namorada é algo monstruoso", disse Sahagoff.

O universitário foi preso em flagrante em frente à casa do pai - ex-jogador do São Paulo de Rio Grande - no bairro Cidade Nova e já foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Rio Grande (Perg). Ele vai responder por tentativa de homicídio com dolo eventual - por que sabia que a vítima é cardíaca - e tentativa de aborto sem consentimento. A jovem passou por uma "lavagem" e está em observação no Hospital Universitário. O feto foi salvo pelos médicos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados